terça-feira, 27 de dezembro de 2011

o sono, os livros

***

um dia, o sono me fugira e a insonia, que eu nem sabia existir, me visitara.
não me contive deitado e levantei em busca de socorro.

- pai, num consigo dormir. - choraminguei.

era já tarde para as crianças daquela época.

ele se levantou, olhou com carinho, me levou ao colo e caminhando lentamente de volta a meu quarto, escolheu não dizer nada por enquanto.
depois de me deitar, cobrir e fazer um breve cafuné, se levantou, andou até a cômoda e voltou dizendo, já com um livro nas mãos:

- o sono habita as páginas dos livros. as vezes se esconde logo nas primeiras. as vezes lá pra depois das tantas.

Para minha alegria, naquele dia, se escondeu lá no finzino da aventura.


evandro l! melo
@evandrolmelo

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Feliz Natal!


Jesus nasceu, por isso, Feliz Natal!
***
Mais celebrações de Natal aqui:
- O Menino Sumiu
- O Natal do lado de lá

evandro l! melo
@evandrolmelo

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

A GERAÇÃO DO EXCESSO DE INFORMAÇÃO


“Uma nova geração, que cresceu com um excedente de informação, está chegando. Para esta coorte não é problema perder um tweet ou dez, excluir um blog do seu Reader ou não retornar um SMS ou mesmo um correio de voz. O novo padrão de resposta automática de férias é: ‘Quando eu voltar, vou apagar todos os e-mails na minha caixa; se for algo importante, por favor, envie novamente na próxima semana.’ É isso que acontece quando algo vai do escasso ao excedente. Primeiro nos banhamos nele, depois desperdiçamos.”
Seth Godin em The Shower of Data – sobre a transformação das pessoas pela tecnologia e seus sintomas.

Peguei emprestado DAQUI.
*********

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

e se isso se chamar fé?

e se tudo que havia de promessas já foi prometido? e se tudo que haveria de ser revelado já foi feito? e se agora é apenas viver com o que temos? e se isso se chamar fé?

evandro l! melo

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

quando me vem



quando me vem voando a poesia, corro aprisioná-la num papel.
evandro l! melo
@evandrolmelo 

domingo, 4 de dezembro de 2011